Tipologia das fontes de dados

14allopix

Os dados podem ser primários e secundários:

Com os dados primários o investigador tem em vista fazer face a uma necessidade de informação presente e específica.

Os dados secundários são dados que já existem e foram objecto de recolha, registo e análise por parte de outras pessoas. Os fins a que se destinam ou destinaram podem divergir e não a necessidade de informação pode não estar na sua base.

Caso o investigador verifique que os dados secundários não se adequam às suas necessidades de informação e o impeçam de prosseguir objectivos e solucionar as hipóteses formuladas deve recolher dados primários.

As fontes dos dados relacionam-se com as suas origens. Existem assim:

  • Fontes primárias (por exemplo o inquérito).
  • Fontes secundárias (por exemplo os dados de uma instituição credível).

Por sua vez as fontes primárias e as secundárias podem ser internas ou externas, consoante os dados possam ser recolhidos no interior ou no exterior da organização.

Os dados primários que foram obtidos para satisfazer expressamente as necessidades informativas do investigador e/ou da organização, passam a secundários (quando utilizados por terceiros).

Características da informação e suas limitações

Os dados representam características ou estados enquanto que a informação é a interpretação que o utilizador faz dos dados processados.

Num inquérito, por exemplo, apresenta-se um conjunto de dados e a sua interpretação é a informação.

Para uma correcta investigação é necessário que a informação recolhida, que posteriormente será sujeita a tratamento, cumpra os seguintes requisitos:

  • Deve ser exacta
  • Deve ser fiável
  • Deve ser válida

Por seu turno, a informação deve possuir as seguintes características:

  • Características primárias: relevância e fiabilidade
  • Características secundárias: comparabilidade e consistência.

Limitações relativas à informação aquando da busca de informação

  • Informação dispersa
  • Informação excessiva
  • Informação extremamente minuciosa
  • Informação marginal
  • Informação tardia
  • Informação desactualizada

Dificuldades na investigação

  • Avaliação da precisão e exactidão da informação
  • Distinção entre o que é necessário saber e o que se deseja saber
Referência: Sarmento Manuela; Guia Prático sobre  a Metodologia Científica(…)2ª Ed.Col. Manuais; Universidade Lusíada Editora; Lisboa 2008

~ por mpeltmvcr em 11 de Novembro de 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: