TEMA 2 – A recolha de dados

http://www.contra-espionagem.com/banner_levantamentopatrimonial.jpg
http://www.contra-espionagem.com/banner_levantamentopatrimonial.jpg

Métodos de recolha de dados

Os dados em investigação educacional

Os dados em investigação educacional podem provir de fontes muito diversas, desde documentos institucionais ou pessoais, a anotações feitas pelo investigador, decorrentes de observação em contextos naturalistas, passando pela aplicação de testes, questionários ou entrevistas aos sujeitos informantes, ou ainda pela utilização de artefactos produzidos em contextos não investigativos.
Nem sempre a recolha de dados exige a elaboração de instrumentos específicos. Contudo, o investigador encontra-se frequentemente na necessidade de ter de construir instrumentos próprios para obter os dados que permitem responder às suas questões de investigação. É o caso de testes, questionários, guiões de entrevistas ou grelhas de observação de comportamentos não verbais(1).
Numa primeira abordagem sugere-se que cada um proceda às pesquisas que entender, de modo a ficar com uma panorâmica geral sobre os métodos de recolha de dados, seja em pesquisas relacionadas com a investigação positivista e quantitativa, quer com a investigação interpretativa e qualitativa. A partir desta pesquisa genérica, focaremos o nosso estudo na utilização do questionário enquanto técnica quantitativa de recolha de dados e na utilização da entrevista como técnica de recolha de dados usada em investigação qualitativa.

  • 1ª parte – pesquisa individual sobre os métodos de recolha de dados

Questões específicas para análise:

A- Sobre os questionários.
(1)Análise da dissertação relativamente ao uso de questionários como técnica de recolha de dados:

  • A autora apresenta claramente os objectivos de investigação que presidiram à elaboração do questionário?
  • Na dissertação apresentada há indicação dos passos que estiveram subjacentes à construção do questionário?
  • A amostra é claramente identificada?
  • É indicado o método usado na definição da amostra?
  • O questionário usado foi objecto de validação prévia?
  • Na explicitação da metodologia usada há indicações sobre o modo de tratamento dos dados obtidos com a aplicação do questionário?

(2)Questionários online: que ferramentas?
B – Sobre as entrevistas

  • Como caracterizar as entrevistas quanto ao número de sujeitos inquiridos?
  • Como se podem diferenciar as entrevistas relativamente aos temas em análise?
  • Como diferenciar entrevistas quanto à estruturação?
  • Como construir um guião para uma entrevista?
  • A entrevista online: que processos possíveis?

(1)Note-se que um investigador, de acordo com os seus objectivos, pode socorrer-se de questionários e testes já validados para os mesmos objectivos, em contextos próximos, adaptando-os se necessário.

____________________________________________________________________________

Pesquisas-2

Trabalho Desenvolvido-2

_______________________________________________________________________

Guião da entrevista

http://www.moodle.univ-ab.pt/moodle/mod/ouwiki/view.php?id=172208

____________________________________________________________________________

para_reflectir.jpg

SENTIR

Como seria de esperar esta segunda temática revestia-se de contornos mais complexos. Na realidade, deixávamos cada vez mais o campo teórico para nos confrontarmos com o “caso” e obviamente com toda a problemática que lhe é inerente
De facto elaborar um guião de entrevista não foi fácil…principalmente online e com elementos de formação diferente: naturalmente os colegas que no seu dia a dia trabalham com as Tic procuraram logo utilizar programas facilitadores deste tipo de tarefas principalmente porque, pela sua versatilidade, poderiam, a posteriori, ser utilizados noutras tarefas, relacionadas com o mesmo trabalho. por seu turno, os colegas pertencentes ao ensino de carácter mais tradicional, acabaram por trabalhar o guião da forma também ele mais tradicional, mas que, provavelmente não era tão bem conseguida no ensino online.
De qualquer maneira estou em crer que de uma maneira geral. todos conseguiram contribuir de forma empenhada para a elaboração do guião que, nesta altura parecia bastante conseguido.
No que respeita à minha participação, penso que também aqui estive à altura do que se pretendia tendo participado com a frequência necessária em fórum bem como ao elaborar (sozinha ou em grupo) trabalhos temáticos com alguma qualidade.Claro que muito do que apresentei resulta de leituras e consultas que fiz sobre a matéria e das quais deixo, em lugar próprio, referência e reflexões a propósito.

About these ads

~ por mpeltmvcr em 9 de Março de 2010.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: